App

Baixe grátis o app na Google Play ou na Apple Store


Warning: include(menu.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/guiadeitaipavaco/public_html/detalhe_materia.php on line 102

Warning: include(menu.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/guiadeitaipavaco/public_html/detalhe_materia.php on line 102

Warning: include(): Failed opening 'menu.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/guiadeitaipavaco/public_html/detalhe_materia.php on line 102



Tarrafa´s: Itaipava – quem diria – nos anos 70, já “bombava”!

1969, Itaipava. Beira de estrada, mais precisamente a União e Indústria. Um determinado ponto chamava a atenção na região, diferente do que é hoje, fundamentalmente rural. Ali, podia-se encontrar tudo o que moradores, turistas e trabalhadores de ocasião precisavam, ao menos para obter o básico: ponto de ônibus, posto de gasolina, o chamado PS1 - o primeiro posto telefônico de Itaipava - e um bar, administrado por Ricardo Sampaio.

1972, Itaipava. Telmo, irmão mais novo de Ricardo, assume o “boteco”, transformando-o em uma churrascaria. Ainda jovem, mas já empreendedor, Telmo ampliou o lugar, incluiu uma varanda grande e arejada, e plantou ali o Tarrafa´s: uma das primeiras churrascarias a servir em sistema rodízio no estado do Rio de Janeiro. Hoje, Telmo lembra que foi ele o número 1 a ter a idéia de oferecer delícias como coração e queijo “bolinha” no espeto.

Comida de boa qualidade, informalidade, garçons pra lá de atentos, lugar agradável para ir e encontrar amigos. O que ninguém imaginava é que o lugar se consagraria por quase trinta anos como o point de Itaipava. E é aqui que começa, na verdade, a nossa história.

Telmo e Regina - sua esposa e relações públicas de nascimento – sempre amaram receber e reunir amigos. Portanto, queriam algo mais que um simples restaurante. Assim, nasceu a idéia de, além do rodízio de carnes, oferecerem aos clientes música ao vivo! Inédito na região!

O casal, que ia sempre ao Rio, era habitué da noite carioca. Cada vez que Telmo sentava-se em um restaurante ou um bar que apresentasse um show, atinha-se aos detalhes, observava a “infra” que o show exigia e pensava... no seu Tarrafa´s!

Decidido a ousar, imaginando também, é claro, uma forma de trazer mais gente para a casa, Telmo viu sua idéia de “churrascaria com música ao vivo” aplaudida por sua clientela: surgia a primeira Tarrafa´s Band, de muitas. “De muitas”? Sim: os músicos eram da melhor qualidade e acabavam indo embora para fazer carreira nas capitais e até no exterior, levados por produtores musicais que freqüentavam o lugar.

E não era só: Telmo e Regina promoviam desfiles de moda das lojas de griffe da região, concursos de Miss Itaipava, festas juninas memoráveis que iam até o raiar do dia. O importante era agitar. E como agitava!

Dia a dia, o Tarrafa´s provava, cada vez mais, estar fadado ao sucesso. A casa que já era freqüentada por moradores de Petrópolis, veranistas cariocas, gente de sociedade, passou a receber também artistas. O fato é que todos, sem exceção, logo se tornavam amigos do casal e clientes cada vez mais assíduos. Além disso, o Tarrafa´s trouxe mais um traço inovador para a região: a casa, obviamente, tinha horário para abrir, mas nunca para fechar. Aliás, Regina lembra-se que cansou de chegar de volta à sua casa “Lá pelas nove, nove e meia da manhã do dia seguinte...”! O lugar era perfeito para boêmios e insones de plantão que, pelo visto, não eram poucos!



Enquanto isso, Telmo seguia sonhando – para cima e para o alto. Apaixonado por música, acabou transformando o sonho de “fechar” shows de intérpretes famosos, em realidade: Elizeth Cardoso, Cauby Peixoto, Ronnie Von, Sidney Magal, Beth Carvalho, Roberto Leal, Vando, dentre muitos, muitos outros. Mas estrelas de primeira grandeza não cantavam em churrascaria: este era um trabalho, digamos, “menor, que não pegava bem para estas figuras”, lembra Telmo.

Para conseguir tamanha façanha, o anfitrião da casa mais famosa da Itaipava daqueles idos, uniu sua simpatia e habilidade interpessoal com a sorte de ter amizades influentes no showbiz, entre eles Renato Pacote, seu padrinho de casamento. O Tarrafa´s, aos poucos, alçava vôos cada vez mais ousados. Em muitas ocasiões, era necessário fazer reservas para os shows com antecedência pois, do contrário, não haveria lugar – nem de pé! Com a estrutura que a casa tinha, no entanto, era preciso ter criatividade – muita mesmo – além da capacidade de improvisar. E isso Telmo e sua equipe provou saber fazer com maestria! Certa vez - pasmem! – de lá, foi transmitido ao vivo um programa do Chacrinha, para todo o Brasil! Diretamente de Itaipava, o Velho Guerreiro distribuiu bacalhau, abacaxi, dando aos presentes a oportunidade de ver de pertinho as não menos famosas Chacretes com sua inconfundível indumentária. Espetáculo pra lá de democrático, se recorda Regina, onde colunáveis e populares se mesclaram sem preconceitos e com muita alegria! Bem de acordo com o programa do maior comunicador do país.

Beth Carvalho exigiu um camarim que a levasse diretamente ao palco, para não expor sua gloriosa garganta ao frio. Camarim?! Isso não tinha! Telmo, apelando para o proprietário do Parrô do Valentim, que tinha um trailler (hoje chamado pomposamente de motor-home), derrubou a parede dos fundos, acoplando o “camarim” ao corpo da construção. Feliz da vida, ela poupou a garganta e gostou tanto que, depois do show saboreou camarões, confortavelmente instalada em seu “camarim”.

Outro episódio memorável para Telmo e Regina aconteceu por conta do cantor Vando. “Ele tinha uma mega-estrutura de luz e som!”, conta o casal. Um dia antes do show, começaram a chegar caminhões de equipamentos para serem usados no espetáculo. E quem disse que o Tarrafa´s - e Itaipava! - tinha sistema de eletricidade que “segurasse” tudo aquilo? Depois de alguns curtos e uns tantos disjuntores queimados e substituídos em tempo, tudo acabou bem. Casa lotada, público satisfeito.

Itaipava, quem diria, entrara para o circuito das casas de show que recebiam atrações nacionais e até internacionais! O grupo The Platers veio se apresentar no Brasil e Telmo, fã fervoroso, foi assisti-los no Rio. Terminado o espetáculo, foi conversar com o empresário do grupo sobre a possibilidade de fazerem uma apresentação no Tarrafa´s. Imagine! O cachê era inviável. Mas o grande golpe de sorte veio poucas semanas depois: em um telefonema, o empresário disse que o grupo faria um show em um país vizinho e achava bom negócio hospedar-se na região - de graça – enquanto esperava chegar a data agendada, e ainda ganhar algum pela apresentação! Sem pestanejar, Telmo providenciou hospedagem em um excelente hotel de Petrópolis e festejou: The Platers apresentou-se no Tarrafa´s. Inesquecível!!!

Sobram histórias dessas boas memórias.
No surpreendente caminho desta casa que começou como bar, virou churrascaria rodízio e acabou conhecida como uma das casas de show mais queridas por artistas famosos da época, sobram muitas histórias.

Os anos de ouro se estenderam até o Reveillon de 2001, quando o casal Telmo e Regina promoveram a última festa no Tarrafa´s. A melhor de todos os tempos!


Patrícia Puretz